Maldição Hereditária

Existe maldição hereditária?

“Não te encurvarás a elas, nem as servirás: porque eu, o Senhor, teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos, até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem,

E faço misericórdia, em milhares, aos que me amam e guardam os meus mandamentos”. Êxodo 20:5,6

 

   Certos pregadores têm usado este texto para ensinarem que Deus castiga os filhos e até mesmo sucessivas gerações por causa dos pecados dos pais, enfatizando a necessidade de se fazer uma quebra de maldição. Porem esta interpretação não encontra apoio no contexto geral da palavra de Deus.

 

Ezequiel 18:10-20

   E se ele gerar um filho ladrão, derramador de sangue, que fizer a seu irmão qualquer destas coisas, e não cumprir todos aqueles deveres, mas, antes, comer sobre os montes, e contaminar a mulher do seu próximo, e oprimir ao aflito e necessitado, praticar roubos, não tornar o penhor, e levantar os seus olhos para os ídolos, cometer abominação; E emprestar com usura, e receber demais, porventura viverá? Não viverá: todas estas abominações ele fez, certamente morrerá; o seu sangue será sobre ele. E eis que, se ele gerar um filho que veja todos os pecados que seu pai fez, e, vendo-os, não cometer coisas semelhantes,não comer sobre os montes, e não levantar os seus olhos para os ídolos da casa de Israel, e não contaminar a mulher de seu próximo; E não oprimir a ninguém, e não retiver o penhor, e não roubar, der o seu pão ao faminto, e cobrir ao nu com vestido, Desviar do aflito a sua mão, não receber usura em demasia, fizer os meus juízos e andar nos meus estatutos, o tal não morrerá pela maldade de seu pai; certamente viverá. Seu pai, porque fez opressão, e roubou os bens do irmão, e fez o que não era bom no meio do seu povo, eis que ele morrerá pela sua maldade. Mas dizeis: Por que não levará o filho a maldade do pai? Porque o filho fez juízo e justiça, e guardou todos os meus estatutos, e os praticou, por isso, certamente viverá. A alma que pecar, essa morrerá: o filho não levará a maldade do pai, nem o pai levará a maldade do filho: a justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele.

   Este texto dispensa comentários pela sua clareza e ênfase à realidade de que Deus é justo, tratando individualmente segundo a forma que cada indivíduo se dispõe a viver diante d’Ele.

   Mas continua a pergunta com relação à Êx. 20:5,6 vamos explicar:

  Os filhos de pais ímpios sofrem os pecados dos pais no sentido de geralmente seguirem seus passos, adotando maus hábitos e atitudes erradas que os afastarão para longe de Deus, levando-os à destruição.

   De semelhante modo os filhos de pais que temem ao Senhor são abençoados no sentido de terem a probabilidade de seguirem os bons exemplos de seus pais, o que redundará em bênçãos em suas vidas como foi também na vida de seus pais.

   Porem Ezequiel 18 deixa claro que se porem o filho do ímpio não seguir os maus exemplos de seu pai, mas ao contrario fizer a vontade de Deus, este “não morrerá, mas viverá”, enquanto que se o filho do justo se desviar dos caminho de seu pai fazendo o que é desagradável a Deus “certamente morrerá pelos seus pecados”.

  A verdade teológica de êxodo 20: 5,6 não é sobre uma suposta maldição hereditária, mas sim que os pais devem ensinar com zelo seus filhos a andarem no caminho do senhor, pois isso certamente fará toda a diferença no seu futuro como bem salientou Salomão em Provérbios 22:6 que diz: “Instrui ao menino no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”.

 

Pastor Patrick